6 Práticas Necessárias ao Profissional de QSSMA

As 6 práticas que transformarão seu futuro e o dos profissionais que estiverem compartilhando os mesmos propósitos.

“Tudo que é feito de coração para coração dispensa barulho, mídia, reconhecimentos e aplausos”

1.      COACHING

É um trabalho feito por alguém que presta suporte a outros profissionais para que estes comecem a traçar caminhos em busca do sucesso.

O coaching deve reunir uma série de conhecimentos da área técnica e humana, criando uma metodologia estruturada e focada para o alcance de metas e objetivos, sejam eles pessoais ou profissionais.

Segundo John Whitmore, “coaching é liberar o potencial das pessoas para maximizar seu desempenho e ajudá-las a aprender novas formas de agir no mundo, assessorando as pessoas a enfrentarem diferentes desafios em todos os níveis de sua vida.”

Estes desafios compreendem entender o porquê de DEVERMOS seguir padrões de Qualidade, Saúde, Segurança e Meio Ambiente.

2.      PNL – PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA

A programação neurolinguística está fundamentada em técnicas que visam a melhoria do desempenho humano através da expansão dos níveis de consciência.

A PNL explica como definimos e experimentamos a realidade com base em nossos filtros neurológicos.

Os nossos filtros pessoais (individuais), como crenças e valores, determinam como a nossa mente percebe cada uma das experiências que vivemos e o quanto estas percepções são JULGADORAS e INFLUENCIADORAS dos estados mentais e emocionais.

A ansiedade e a qualidade de vida são determinadas por estas sensações e relações produzidas a partir destes filtros.

  • Neuro: Experimentamos o mundo através dos nossos sentidos (visão, audição, olfato, paladar e tato) e traduzimos estas informações em processos de pensamento, tanto conscientes como inconscientes. Nossos pensamentos ativam o sistema neurológico, podendo afetar as tomadas de decisões, as emoções, a fisiologia, e, consequentemente, nossos comportamentos.
  • Linguística: Refere-se à linguagem usada pelos seres humanos para darem sentido ao mundo, absorvendo e concebendo as experiências, assim como a forma de comunicar esta experiência aos outros.
  • Programação: Baseia-se fortemente na teoria da aprendizagem e aborda a forma como codificamos ou representamos mentalmente a experiência. Consiste em tornar visíveis os processos e as nossas estratégias internas (padrões de pensamento), para que tomemos as melhores decisões, para que possamos resolver problemas, avaliando e aprendendo com a obtenção de resultados, ressignificando programações para novos padrões de comportamento.

 

3.      PSICOLOGIA POSITIVA

Surgiu em 1990, com o psicólogo Martin Seligman.

Uma das mudanças cerebrais (fixadores e mudança de MindSet) são as de reviver experiências positivas para sair dos estados de MEDO e INSEGURANÇA (característica de quem se mantém na parte cerebral mais antiga do ser humano – Cérebro Reptiliano – que vem dos répteis). Reviver experiências positivas, tais como momentos de felicidade, prazer, sabedoria, coragem, vitória, criatividade, cidadania, nos remetem a estarmos melhores e tornarmos melhores as instituições em que vivemos, tais como família, emprego/empresas, comunidade, escolas etc., PRINCÍPIOS DOS BONS LUGARES PARA SE TRABALHAR.

Tratar distúrbios como a ansiedade por resultados e depressões decorrentes de insatisfações melhora a qualidade de vida e melhora a compreensão do estado de felicidade, com o foco na solução e não no problema. Assim, como profissionais de Saúde e Segurança visam a qualidade de vida, precisamos entender o que as gera: emoções positivas, engajamento, relacionamentos positivos, propósito e realização. Ou seja, indicadores que visam a positividade CERTAMENTE DEVEM SER CONSIDERADOS como um dos nossos instrumentos do sucesso.

4.      PSICOLOGIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL (TCC)

 Tem como premissas básicas:

  • Nossas cognições (percepção, memória, atenção, raciocínio e todas funcionam integralmente formando novos conhecimentos e gerando novas interpretações de tudo o que ocorre ao nosso redor) têm total influência controladora sobre nossas emoções e comportamento;
  • O modo como agimos ou nos comportamos pode afetar profundamente nossos padrões de pensamento e nossas emoções.

Se pudermos reorientar nossos pensamentos e emoções e reorganizar nosso comportamento, então, poderemos não só aprender a lidar com o sofrimento mais facilmente, mas, sobretudo, e em primeiro lugar, evitar que muito dele surja” (Dalai Lama, 1999).

Quais aspectos são trabalhados no TCC:

  • Pensamentos automatizados;
  • Erros de cognição adquiridos;
  • Crenças que tomaram formas a partir da infância e que foram influenciadas pelas experiências de vida.

Uma abordagem correta para tratar fatores limitantes é trabalhar com foco a estimular o desenvolvimento de planos de ação, evitação, procrastinação, além de suportar sentimentos de desesperança e desamparo.

5.      INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Inteligência Emocional vem a ser a capacidade de expressar emoções, de perceber, de avaliar, de expressar emoções, de gerar sentimentos que facilitam o pensamento promovendo crescimento emocional e intelectual.

É o desenvolvimento da capacidade de identificar emoções em si e em outras pessoas e as necessidades relacionadas com sentimentos, bem como de discernir entre expressões falsas e verdadeiras.

Dirigir a atenção para informações mais importantes de maneira mais próxima à voluntária para poder examinar as informações contidas nessas experiências emocionais de tal forma a ajudar o julgamento de situações que as envolvem.

O trabalho visa a capacidade de uma abertura para percepção do “eu” e do “outro” estando aberto a sentimentos agradáveis ou desagradáveis, administrando a emoção em si mesmo e nos outros pela moderação das negativas e valorização das agradáveis, sem que haja repressão ou exagero dos estados psicológicos que elas possam vir a provocar.

6.      RESILIÊNCIA

É a habilidade de voltar rapidamente para o seu usual estado de saúde ou de espírito depois de passar por doenças, dificuldades etc., sendo também definida como a capacidade de retornarmos a um estado natural após uma pressão ser removida: FLEXIBILIDADE.

Como dar e ter um rico sentido de vida estruturado pelo autoconhecimento, pela percepção do outro e pela leitura do ambiente.

Postado em Sem categoria